Buscar
  • solucoesambientais23

Tudo sobre o cultivo de Uva


Uva: plantio e benefícios

A videira é uma planta trepadeira da família das vitáceas cujo fruto é a uva. Originária da Ásia, o seu cultivo é considerado uma das atividades mais antigas entre os homens devido aos seus deliciosos frutos para a produção de vinho.

Você sabia que existe dois tipos de produção de uva? A uva indústria e a uva de mesa! A uva indústria é destinada à produção de suco e vinhos. Com foco em produtividade, a cultura tem um manejo mais rústico e, para garantir alguns sabores específicos, a videira precisa passar por alguns estresses, como por exemplo o clima, ativando assim a defesa na planta que resulta em sabores específicos para a produção de cada tipo de vinho e/ou suco. Já a uva de mesa tem foco em qualidade, boa aparência, grau brix e muito mais. O manejo precisa de muitos cuidado, já que são duas safras e meia por ano, enquanto na uva indústria é apenas uma.

A uva oferece diversos benefícios para a saúde, porque:

  • contém substâncias antioxidantes que combatem a ação de radicais livres;

  • possui propriedade anti-inflamatória;

  • reduz a ocorrência de infarto, câncer e derrame;

  • apresenta vitaminas do complexo B e vitamina C;

  • contém minerais, como cálcio, fósforo, ferro, manganês e enxofre;

  • protege o coração.

Como plantar uva em casa?

Geralmente, a melhor época do ano para plantar muda de videira é no segundo semestre. No caso de mudas enxertadas que são oriundas de viveiros recomenda-se o plantio de julho a agosto. Para mudas de torrão, entre outubro e dezembro.

Para quem prefere uvas mais resistentes, vale apostar nas mudas da Vitis labrusca (Isabel) ou Vitis vinifera (Niágara), que são as americanas, fáceis de cultivar em pequenos ambientes e vasos.

Após a escolha da muda e antes de fazer o plantio, a planta deve ser irrigada em um vaso com água por aproximadamente cinco minutos ou utilizando um regador. Após esse procedimento deverá ser feito um buraco no chão ou no vaso para posicionar a muda no centro e juntar a terra com os fertilizantes para cobrir a raiz.

Depois do plantio, quando a muda estiver com cerca de 20 dias, deverá ser selecionado apenas um broto terminal para continuar a se desenvolver, de preferência o mais vigoroso, e eliminar o excesso de galhos e folhas laterais.

As irrigações deverão ser realizadas periodicamente de acordo com as condições do solo. No primeiro ano recomenda-se regar duas vezes por semana, atentando para não causar déficit ou excesso de água.

Tipo de vaso:

Normalmente, as videiras são plantadas no chão, mas isso não quer dizer que elas não possam ser cultivadas em vasos, caso a sua casa não tenha um jardim.

Para isso, deve utilizar um vaso de barro com capacidade de aproximadamente 50 litros. Além de não aquecer as raízes da planta, ele tem um furo no fundo que impede o acúmulo de água, evitando a proliferação de fungos.

O vaso com 50 cm de diâmetro e profundidade não tem dimensões consideradas exageradas, uma vez que deverá conter os pedriscos ou cacos para drenagem, fertilizantes ou adubos, substrato e a muda de videira.

Plantio em parreiras:

Por ser trepadeira, a cultura precisa de suporte para a sustentação dos ramos. A latada ou pérgola é formada por malhas suspensas a cerca de dois metros do chão. As plantas são, assim, conduzidas na horizontal, o que permite um melhor desenvolvimento e maior produção.

O sistema mais utilizado para produção de uvas para vinhos finos é a espaldeira. Nesse caso, a videira é conduzida na vertical, em armações formadas por postes, com dois ou mais fios de arame, numa estrutura tipo cerca.

Preparação do local para plantio:

Para obter um cacho com uvas saborosas, é importante seguir as seguintes recomendações:

Temperatura e luminosidade:

Seja em vasos, seja direto no chão, o local escolhido deve ter boa luminosidade, com a temperatura entre 15-30º C durante todo o período de desenvolvimento da planta até o seu amadurecimento, para preservar a qualidade da fruta e deixá-la mais doce.

Se a região em que reside for de chuvas fortes durante o verão, deixe a videira em local protegido dos ventos, mas que ofereça sol pleno durante 6-8 horas por dia e tenha leve circulação de ar. No entanto, fique atento para a insolação excessiva, pois poderá ser prejudicial para a planta.

Condições do solo:

O substrato a ser utilizado deve estar bem adubado com nitrogênio, calcário e compostos orgânicos, mantendo-se o pH na faixa entre 5 a 6. Caso a videira seja plantada no jardim, o solo precisa estar profundo, bem drenado e ligeiramente argiloso ou arenoso.

Ao vaso devem ser adicionados, no fundo, pequenos pedriscos para garantir a drenagem, e a mesma quantidade de composto e terra vegetal.

Para uma boa adução visando uma produção comercial, o ideal é procurar um profissional para uma recomendação correta de acordo com a variedade escolhida e a pretensão de comércio (uva indústria ou uva de mesa). De qualquer forma o solo deve ser areno-argiloso, fértil, bem drenado, com pH na faixa de cinco a seis, e declividade inferior a 20%.

Adubação:

Para garantir a longevidade e equilíbrio da videira, várias práticas de manejo são importantes, com destaque para a adubação e a poda de produção. A parreira não é muito exigente em nutrientes, logo é suficiente a adição de adubo orgânico (AduBio) ou composto orgânico, duas vezes por ano. A adubação nitrogenada com AduBio, pode ser parcela duas vezes ao ano, podendo a primeira aplicação de AduBio pó no início do inverno e logo após o surgimento das primeiras brotações, em uma quantidade de 140 a 300 kg/AduBio/ha, divididos ao números de plantas/ha conforme o sistema de produção escolhido e de acordo com a produtividade esperada. Em caso de plantio em vasos e/ou produção doméstica, pode-se aplicar ao pé da planta uma quantidade aproximada de 30 g/AduBio/planta. A adubação deve ser feita em torno do pé de uva e tem a finalidade de repor os nutrientes que são exportados na forma de frutos. Com essas orientações e cuidados é possível plantar um pé de uva em casa, pois mesmo tendo pequenos espaços ele produzirá e você terá o prazer de colher belos cachos com uvas frescas.

Tratos culturais

A videira precisa de podas de formação e de produção. A de formação é executada desde o plantio da muda até a planta ganhar o tamanho e o formato desejados. A poda serve para manter o equilíbrio entre o vigor da vegetação e a frutificação. Faça todos os anos, quando a planta estiver no período de repouso (inverno), ou quando surgirem as primeiras brotações nas pontas dos ramos

Colheita

Da poda à colheita, o plantio demora de 85 a 200 dias. O que determina o período são a intensidade luminosa e a temperatura. Indica-se a irrigação para garantir maior produtividade e qualidade.



Entre em contato conosco para saber mais sobre o AduBio e o cultivo de uvas!


Fonte:


12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo