Buscar
  • solucoesambientais23

A importância da água para a agricultura |Dia Mundial da Água 22/03

Recurso essencial para a vida, a água garante o sucesso da agropecuária nacional.


No dia 22 de março, é comemorado o Dia Mundial da Água. Aqui no Brasil, a comemoração deve ser ainda maior, uma vez que o país acumula cerca de 12% da água doce do planeta. Seja onde for, a atividade rural depende dos recursos hídricos para ser produtiva e atender uma demanda por produtos e alimentos que aumenta com o crescimento populacional da Terra.

Por isso, essa data serve para refletirmos sobre a importância desse bem natural. A agricultura não é apenas uma arte em manejar as plantas e o solo, precisamos também manejar a água, que apesar de mal utilizada em algumas etapas, é absolutamente indispensável. A produção de alimento no campo depende do uso de água para que as plantas consigam se desenvolver e gerar o resultado desejado para o produtor,

O uso adequado de recursos hídricos tanto no meio urbano quanto rural, reduzindo o desperdício e a poluição dos corpos d’água, é essencial para o equilíbrio da oferta e demanda deste recurso, tanto no presente quanto no futuro.

No meio rural, essa utilização do recurso hídrico envolve aperfeiçoamento da irrigação, uso de métodos específicos para cada tipo de solo e cultura e sistemas mais eficientes e adaptados às condições locais, evitando o desperdício de água no campo. Em regiões onde a disponibilidade hídrica é muito variável, reservatórios de pequeno porte, reuso e captação de chuvas em propriedades agrícolas podem melhorar a disponibilidade hídrica, reduzindo a vulnerabilidade em relação à variabilidade hidrológica.

Outra preocupação é com a qualidade da água, uma vez que é no espaço rural que nascem os grandes mananciais de abastecimento. Apesar de a poluição urbana ser a principal fonte de degradação, a poluição difusa de origem rural causada pela elevada utilização de fertilizantes e pesticidas e pela perda de solos por processos erosivos, são bastante impactante.

São variadas as maneiras de se enfrentar os desafios para um manejo sustentável e a manutenção da qualidade da água.



Um exemplo é o Sistema Plantio Direto (SPD), que pode ser entendido como um complexo de processos tecnológicos destinado à exploração de sistemas agrícolas produtivos, que compreende um conjunto de práticas como: a mobilização de solo apenas na linha ou na cova de semeadura, na manutenção permanente da cobertura do solo e na diversificação de espécies, via rotação e/ou consorciação de culturas, e com o plantio em curva de nível e terraceamento. Dentre os impactos positivos do SPD, ressalto a diminuição da entrada de sedimentos nos rios como consequência do controle da erosão dos solos.

Também os sistemas agroflorestais (SAFs), podem ajudar na conservação dos recursos hídricos, combinando culturas agrícolas com árvores e plantas da floresta e/ou animais. Sua adoção tem sido utilizada com sucesso para a restauração de áreas degradadas. Da mesma maneira, a integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF), com produção agrícola e animal em rotação, tem esse mesmo potencial de mitigação de impactos indesejáveis para a conservação da água.

Outra estratégia de tecnologias para a manutenção da qualidade e quantidade da água seria a chamada Agroecologia, e também a agricultura orgânica, uma vez que promovem a redução e racionalização do uso de insumos químicos, a substituição de insumo, e o manejo da biodiversidade.

No entanto, essas iniciativas possuem avanços apenas no âmbito da agricultura familiar. A agricultura convencional, por sua vez, com o uso de grandes quantidades de adubação química, muitas vezes contaminam os lençóis freáticos com a lixiviação, por exemplo de Nitrogênio.




O uso do AduBio, fertilizante orgânico fonte de nitrogênio, evita a contaminação do solo com nitratos (presente nos fertilizantes químicos), pois a lenta liberação de nitrogênio mediada pelos microorganismos do solo através da mineralização, faz com que este elemento seja utilizado em sua totalidade pelas plantas durante o seu ciclo produtivo. Desta forma não ocorre lixiviação de N para os lenções freáticos, preservando as águas. Além disso, o AduBio promove a retenção de água no solo, protegendo as plantas de um déficit hídrico, promovendo a redução do uso da água na agricultura.


Veja aqui as 10 razões para você escolher o AduBio®


Não se trata simplesmente de buscar aumento de produção ou produtividade, mas encontrar o sistema de produção adequado às características ecológicas e socioambientais de cada região, aliados a práticas conservacionistas e às tecnologias já disponíveis. Portanto, a conservação da água é fundamental para garantir a longevidade e a produtividade da nossa agricultura.

Ganha o ambiente, o produtor e a sociedade como um todo!



Fontes:
https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/60131575/no-dia-mundial-da-agua-embrapa-alerta-para-a-necessidade-de-preservacao-deste-valioso-recurso
https://www.nacaoagro.com.br/noticias/dia-mundial-da-agua-importancia-da-irrigacao-para-a-agricultura/

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo